Como Entender O Mapa Natal


Muitos iniciantes de astrologia ficam confusos com tanta informação que é preciso para entender seus mapas astrais.

Hoje escreverei sobre com o que você deve se preocupar ao lidar ou interpretar seu mapa natal pela primeira vez.



Onde e quando?


A coisa mais importante e que diferencia previsões astrológicas exatas para você e para o resto da população do planeta é sua hora de nascimento exata. Sem ela não há como fazer seu mapa natal de verdade, você pode até conseguir um mapa mas ele não será exato e te representará caso o horário de nascimento esteja errado ou seja inexistente.

Obviamente saber sua data e local de nascimento também é importante já que tempos atrás era comum que pais registrassem seus filhos em datas diferentes do dia de nascimento (isso costuma valer para pessoas com um pouco mais de idade) e às vezes até com o horário incorreto devido a partos em casa.

Saber o local de nascimento correto e as coordenadas geográficas para o local de nascimento é necessário, especialmente se você pretende usar um programa de astrologia que pede esses dados ao invés de simplesmente o nome da cidade.

Se você já tem todos esses dados corretos, não há problemas. Você pode partir para o segundo item:

O esqueleto básico.


É importante começar pelo começo e isso quer dizer somente com os planetas e pontos astrológicos, nada de entupir o mapa com asteróides, estrelas fixas e etc. Claro que se você já é um estudante avançado de astrologia e gosta de usar técnicas que envolvam asteróides e etc, sinta-se a vontade para fazê-lo.

Iniciantes porém, devem manter somente o “esqueleto”básico do mapa, já que isso facilita o aprendizado astrológico.

Familiaridade com Símbolos:


Astrologia é uma prática extremamente visual, portanto é necessário se acostumar com os símbolos presentes em mapas (e eles não são poucos!).  Essa familiaridade com símbolos dos aspectos astrológicos ajuda bastante a fazer sentido da bagunça que um mapa natal pode parecer à primeira vista.

Não se assustar à toa (o mesmo vale para se achar a última bolacha do pacote rsrs):


Muitos que começam a estudar seus próprios mapas natais ficam espantados devido a certa linguagem usada em astrologia, tal qual certos planetas em tais signos e tais casas, certos aspectos astrológicos  e etc são.

Minha casa tal é vazia e agora? Meu Sol está aspectando minha Lua de maneira “negativa”e agora? Calma lá!

Procure entender o que uma casa vazia ou um aspecto “difícil” significa antes de se descabelar e nada de dar ouvidos a interpretações calamitosas... Não existe mar de rosas muito menos horrores em astrologia. Tudo tem seu lado positivo e negativo e assim por diante.

Además vivo repetindo que antes de se assustar com uma só interpretação você tem que entender seu mapa todo e como tal interpretação afetará o todo. O mesmo vale para trânsitos astrológicos, sinastrias e etc.

Generalização:


Não há dois mapas astrais iguais, nem o mapa de irmãos gêmeos são iguais. Como sei? Já trabalhei com mapas de gêmeos.

Então embora admita que use de linguagem humorística para delinear certas posições astrológicas  em diversos posts do blog (e acredite, muitos outros o fazem) isso não quer dizer que todos com aquele aspecto reagirão da mesma forma,    que sentirão o aspecto da mesma maneira ou muito menos que tal previsão vai acontecer com todos eles.

Cada um é cada um, e cada um usa as energias disponíveis a ele da melhor maneira possível de acordo com sua evolução espiritual.

Nenhum comentário

Assine

Seguidores

Copyright © 2010-2016 Mapa Do Zodíaco.Todos Direitos Reservados: Proibida a Reprodução. Tecnologia do Blogger.

Pages

© Mapa do Zodíaco
site design por Maira Gall