Como Saber Se O Tarólogo É De Confiança?

como saber se o tarólogo é de confiança


Esse post foi uma sugestão da Isis, que sempre comenta no blog. Ela perguntou o seguinte:


Ola melissa, seria pedir muito tu fazer um post sobre os tarologos? Tipo, o que indica que um é de confiança, e indiocios de que ele é "treta" rsrs bom #FicaADica"

Achei interessante a sugestão e de importância então vou me colocar na situação e descrever como eu escolheria um tarólogo.


“Tenho poderes mágicos”


Fique longe daqueles que clamam ter poderes mágicos ou fazer milagres. Há pessoas extremamente intuitivas nesse planeta? Sim, mas nem todas elas estão envolvidas com esoterismo. Portanto se alguém clama fazer milagres eu ficaria desconfiada.

“Eu te garanto que tal vai acontecer...” “Me pague  extra para trazer fulano de volta para sua vida”. 


Eu ficaria longe de pessoas que prometem esses tipos de coisas. Tem muita gente que tem certo receio de consultar tarólogos por pensar que eles tem poderes mágicos ou diabólicos mas eles são simplesmente seres humanos, eles não são onipresentes ou oniscientes e não sabem de tudo que acontece ou que vai acontecer.

O que as cartas do tarot mostram são as tendências para tal situação, ou seja, as energias presentes que estão em ação NO MOMENTO DA CONSULTA e que podem se desenrolar de uma forma ou de outra.

Por essa razão tarólogos vão te fazer perguntas, às vezes várias perguntas. Se você acha que é só você ir numa tendinha e esperar que o tarólogo vá advinhar quais suas perguntas e tudo mais sobre sua vida, você está no lugar errado. Eles não são leitores de raio-X ou agentes do serviço secreto. Eles são pessoas de carne e osso que usam um baralho como ferramenta de intuição.

Inclusive o tarot não é uma das melhores ferramentas esotéricas para saber do futuro, há oráculos que são muito melhores nesse sentido e que são mais efetivos mas ainda assim o futuro não está decidido, é você que tem a chave para seu futuro e no fim das contas tudo depende de você e das ações que você tomar para mudar seu rumo.

Se você vê algo ruim adiante, você saberá como contornar ou amenizar a situação, é assim que o tarot e astrologia também podem ser usados da melhor forma.

O tarot é excelente para auto conhecimento, assim como astrologia, e para saber mais daquilo que você não consegue enxergar ainda sobre tal situação, energias escondidas no momento. Bom para saber da personalidade e intenção de outras pessoas envolvidas na situação e etc.


A linguagem das cartas e uso de diferentes baralhos:


Muito também dependerá da linguagem das cartas de tarot que o tarólogo usa, o tarot de Marselha por exemplo, na minha opinião é muito fatalista e negativo e não uso dele por esse motivo. Nem em leituras online.

O tarot Rider-Waite é baralho que influencia a maioria dos baralhos, já que muitos são derivados dele. Há outros com toques mais modernos, mais esotéricos , mais mitológicos, mais românticos.  Há até o tarot dos gatos! 

Mas os baralhos de tarot atuais geralmente se dividem em baralhos derivados ro Rider-Waite, do de Marselha e do Thoth, o qual é o mais místico de todos e o qual muda tanto a ordem de certas cartas quanto os nomes das mesmas.

Se você tem perguntas específicas, usar deles pode ser uma boa mas imagine um tarólogo que escolhe um baralho com temas românticos para falar sobre negócios? É possível fazer isso? Sim, no entanto pode causar confusão. Então saber usar o baralho certo para os tipos de perguntas certas é essencial, outra coisa que é essencial é conhecer as cartas do baralho utilizado.


O estilo do tarólogo:


Muito depende do estilo do tarólogo também. Alguns deles são mais positivos (até demais – com direito a fadas, gnomos, unicórnios, purpurina e tudo mais)  e outros são mais negativos (demais), alguns são mais diretos e outros enchem mais linguiça.

Quando eles enchem linguiça demais, isso pode indicar que eles não sabem muito das cartas, ou seja, que não tem muita experiência. Isso não é o fim do mundo mas se você busca alguém com mais experiência, deve fugir desses últimos.

Como você sabe quando eles estão enchendo linguiça? Quando durante a consulta eles simplesmente demoram um século descrevendo cada carta antes de responder e em alguns casos ao invés de responder sua pergunta. Você pode ver a mesma, não precisa de descrição.

Agora, se o tarólogo descreve algo na carta que está diretamente ligado a sua pergunta, daí isso mostra que ele/ela entende o uso das cartas.

Claro que essa encheção de linguiça pode fazer parte do estilo do tarólogo, especialmente se ele/ela está acostumado a dar aulas sobre o assunto. E há tarólogos bons que usam desse método.

Mas lembre-se que numa consulta o objetivo não é ensinar a arte do tarot e sim dar uma resposta para o cliente. Se você sentir que está numa sala de aula já viu.


Quanto a sua satisfação:


E a resposta vai sempre ser satisfatória? Infelizmente não. Por que podemos esperar por certas respostas e elas podem não aparecer na consulta. Então cuidado com o que você pergunta pois não há garantia de que você gostará da resposta e isso não é culpa do tarólogo e sim da sua percepção da situação e expectativas em relação a ela.

Se você for muito impressionável também não recomendo que você tire as cartas ou vá num tarólogo. Por que você vai ficar com medo do que o tarólogo te dizer e ver sinais descritos por ele por todos os lados e mal conseguirá dormir à noite. Como já disse antes, o tarot não é absoluto mas tem gente que se impressiona demais com isso.

Inclusive conheço muitas pessoas assim e não há nada de errado nisso. Artes esotéricas não é um gosto comum e ninguém é obrigado a gostar do assunto.


 Afinidade é importante:


Na minha opnião achar um bom tarólogo é algo pessoal, vai de você ler sobre a pessoa ou ler o que ela escreve – hoje em dia muitos tarólogos têm sites e blogs – e ver se você se identifica com o estilo dele/dela.

Eu ignoraria até certo ponto os depoimentos de clientes deles, não que eles sejam falsos mas que certas pessoas podem se dar melhor com o tarólogo em questão do que outras. O que eu gosto pode não ser do que você gosta, capisce?

Já me consultei com tarólogos e cartomantes ( e outros profissionais do ramo esotérico) no passado, e alguns deles foram satisfatórios e outros não e isso foi  independente dos excelentes depoimentos de ex-clientes deles. 

Portanto é OK ler os depoimentos, só não dê tanto peso para eles a ponto de decidir se você quer ou não fazer uma consulta. Há outros fatores que você pode levar em consideração além disso.

Saber o que está ocorrendo na vida do tarólogo em questão é uma boa coisa, pois já tive experiências nas quais não duvido nem um pouco da capacidade do tarólogo que contatei porém ignorei o estado pessoal dele e vi isso influenciar a leitura.

Tempos depois descobri que ele estava passando por situações difíceis na mesma época. E tenho certeza que isso influenciou a minha e provavelmente outras consultas de maneira similar.

Ou seja, o tarólogo tem que estar balanceado, centrado para dar uma boa consulta. Se ele estiver preocupado com suas finanças ou sua vida amorosa ou familiar, ele raramente vai conseguir ler as cartas da maneira apropriada. Especialmente se ele for muito emocional.

Como você vai saber isso? Conversando com ele/ela, lendo sobre ele/ela e no dia da consulta. Para ler o tarot você tem que estar concentrado nas cartas e ter paixão pelo assunto. Aqueles que fazem isso somente pelo dinheiro ( os “pague extra que te garanto isso ou aquilo”) não vão oferecer uma boa consulta.

Mas paixão aqui também não significa que eles vão ler as cartas de graça. Tarólogos, como quaisquer outros profissionais do ramo esotérico não são obrigados a fazer nada de graça, eles estão investindo tempo e a energia deles numa consulta e deve haver uma troca, ou seja, ou você paga com dinheiro ou vocês chegam a um acordo.  Mas uma parte essencial de uma consulta é a troca que ocorre entre o tarólogo e o cliente.

Ah, outra coisa importantíssima. Tarólogos respeitáveis não vão ficar te pressionando por informações tais quais sua conta bancária ou seu número de cartão de crédito e demais informações pessoais. 

Se eles precisarem de uma ou outra informação extra eles devem te explicar o porquê e se eles não disserem você tem o dever de perguntar o porquê. Caso a resposta não seja satisfatória, pode ser esquema.

É importante ficar atento a esses esquemas. Infelizmente há alguns que abusam da etiqueta de esoterismo para tirar dinheiro dos outros sem sequer  ter conhecimento algum das artes esotéricas.

Claro que ajuda se você tiver conhecimentos esotéricos, há tarólogos que usam de astrologia, numerologia e outros assuntos metafísicos para enriquecer suas consultas ( e isso é algo bom) e se você sabe um pouquinho disso poderá ver se eles sabem realmente da coisa ou se estão falando abobrinha.

Bem, isso é o que eu procuro saber antes de fazer uma consulta com uma cartomante ou tarólogo. Claro que se seu objetivo é mais diversão, festas e você não vai ficar assustado com a consulta, qualquer um serve.

E sim, até tarólogos se consultam com outros tarólogos, assim como astrólogos também o fazem. Pois ter objetividade numa consulta para você mesmo é  algo necessário e às vezes não conseguimos separar nossas emoções da leitura pois como já disse acima, somos humanos.


Descubra meu estilo de ler cartas:

CONSULTA DE TAROT POR SKYPE


Um comentário

isis disse...

Muito obrigada melissa por ter atendido a minha sugestao, foi praticamente um manual de como reconhecer um bom tarólogo rsrs

Assine

Seguidores

Copyright © 2010-2016 Mapa Do Zodíaco.Todos Direitos Reservados: Proibida a Reprodução. Tecnologia do Blogger.

Pages

© Mapa do Zodíaco
site design por Maira Gall